João Neto e Frederico - Idas e Voltas

João Neto e Frederico - Idas e Voltas
Letra: João Neto e Frederico - Idas e Voltas

Quando anoitece lá fora me bate a lembrança
Do tempo em que éramos duas crianças
Pensando que o mundo era um favo de mel
Ah, este amor inocente era pra toda vida
Jamais entre nós nem adeus nem partida
A nossa paixão tinha gosto de céu

Parece até que foi ontem o primeiro beijo
Quando fecho os olhos ainda te vejo
E sinto as batidas do seu coração
Há quanta coisa bonita no amor tão puro
Parece mentira que aquele futuro
Que a gente sonhou não passou de ilusão

Veio nos trilhos do tempo o trem do destino
E foi te levando por outros caminhos
Deixando-me aqui na estação solidão
E nessas idas e voltas da minha saudade
Perdi o endereço da felicidade
Fiquei prisioneiro da recordação

Parece até que foi ontem o primeiro beijo
Quando fecho os olhos ainda te vejo
E sinto as batidas do seu coração
Ah, quanta coisa bonita no amor tão puro
Parece mentira que aquele futuro
Que a gente sonhou não passou de ilusão

Veio nos trilhos do tempo o trem do destino
E foi te levando por outros caminhos
Deixando-me aqui na estação solidão
E nessas idas e voltas da minha saudade
Perdi o endereço da felicidade
Fiquei prisioneiro da recordação

E nessas idas e voltas da minha saudade
Perdi o endereço da felicidade
Fiquei prisioneiro da recordação

Postar um comentário

Copyright © videoclipe.net